A Globalização do Budismo

Metadatas

Date

2013

type
Language
Identifiers
License

LICENCIA DE USO: Los documentos a texto completo incluidos en Dialnet son de acceso libre y propiedad de sus autores y/o editores. Por tanto, cualquier acto de reproducción, distribución, comunicación pública y/o transformación total o parcial requiere el consentimiento expreso y escrito de aquéllos. Cualquier enlace al texto completo de estos documentos deberá hacerse a través de la URL oficial de éstos en Dialnet. Más información: https://dialnet.unirioja.es/info/derechosOAI | INTELLECTUAL PROPERTY RIGHTS STATEMENT: Full text documents hosted by Dialnet are protected by copyright and/or related rights. This digital object is accessible without charge, but its use is subject to the licensing conditions set by its authors or editors. Unless expressly stated otherwise in the licensing conditions, you are free to linking, browsing, printing and making a copy for your own personal purposes. All other acts of reproduction and communication to the public are subject to the licensing conditions expressed by editors and authors and require consent from them. Any link to this document should be made using its official URL in Dialnet. More info: https://dialnet.unirioja.es/info/derechosOAI


Cite this document

Cristina Rocha, « A Globalização do Budismo », Dialnet - Artículos de revista, ID : 10670/1.b6p5uq


Metrics


Share / Export

Abstract 0

Neste artigo argumento que a globalização do budismo é parte de um fenômeno muito maior da globalização da cultura. Enquanto até o século XVIII havia uma globalização 'fina,' na qual o budismo era disseminado somente na Ásia, hoje temos uma globalização 'densa,' em que a Ásia não é o único centro do qual partem os fluxos globais de budismo. Nesta época de 'budismo global' os fluxos se disseminam pelo mundo como um rizoma, várias tradições coexistem no mesmo local e os centros de diversas tradições podem estar localizados fora da Ásia (e influenciar o budismo na própria Ásia). Aqui demonstro como a globalização do budismo tem gerado processos de hibridismo e de resistência e ocorre através das cinco dimensões da economia cultural global identificadas por Appadurai (pessoas, mídia, teconologia, mercadorias e ideias).  

From the same authors

Similar documents