Análise da relação do suporte social e da síndrome de fragilidade em idosos

Metadatas

Date

August 1, 2017

type
Language
Identifier
Organization

SciELO


Keywords

Fragilidade Depressão Suporte social. Idosos

Cite this document

Diego da Silva Souza et al., « Análise da relação do suporte social e da síndrome de fragilidade em idosos », Psicologia, Saúde & Doenças, ID : 10670/1.vdpwuy


Metrics


Share / Export

Abstract 0

A síndrome de fragilidade é altamente prevalente em idosos e pode conferir um alto risco de quedas, incapacidade, hospitalização e mortalidade nessa faixa etária (Fried, 2001). Objetivo: Avaliar a associação da síndrome de fragilidade com a variável suporte social em idosos. Método: 197 idosos residentes no sul do Brasil foram avaliados em relação à síndrome de fragilidade, depressão, suporte social, cognição e satisfação com a vida. Foram realizadas análises de regressão linear através do SPSS v. 22.0. Resultados: 43.7% da amostra foi classificada como não frágil, 47.7% pré-frágil e 8.6% frágil. O número de critérios de fragilidade está significativamente associado com as variáveis suporte social e depressão. Entretanto, nos idosos não frágeis o suporte social está relacionado com depressão e cognição. Em idosos pré frágeis o suporte social está relacionado com as variáveis de satisfação e depressão. Conclusão: A síndrome de fragilidade não foi apenas associada a características físicas, mas também foi significativamente associada com variáveis emocionais e sociais. Os resultados também demonstraram a importância de analisar os idosos em diferentes contextos de fragilidade.

From the same authors