Branquitude acrítica e crítica: A supremacia racial e o branco anti-racista

Metadatas

Date

January 1, 2010

Discipline
type
Language
Identifier
Organization

SciELO

License

info:eu-repo/semantics/openAccess


Keywords

Blancura Blancura Crítica Blancura Acrítica Racismo


Cite this document

Lourenço Cardoso, « Branquitude acrítica e crítica: A supremacia racial e o branco anti-racista », Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, ID : 10670/1.lnuj44


Metrics


Share / Export

Abstract 0

Na literatura científica de maneira geral as pesquisas sobre a branquitude têm se restringido em investigar a branquitude crítica, deixando de lado a branquitude acrítica. A branquitude crítica refere-se ao indivíduo ou grupo branco que desaprovam publicamente o racismo. Enquanto que a branquitude acrítica refere-se a branquitude individual ou coletiva que sustenta o argumento em prol da superioridade racial branca. Este artigo possui a preocupação em salientar a importância de distinguirmos a branquitude crítica e a branquitude acrítica. O que pode parecer apenas uma simples distinção pode nos levar a analisar com maior atenção e profundidade o crescimento e fortalecimento de grupos neonazistas e membros da Ku Klux Klan: grupos que representam dois significativos exemplos da expressão da branquitude acrítica.

document thumbnail

From the same authors

On the same subjects

Within the same disciplines

Export in